terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Ao vosso dispor...sempre em discurso aberto e dinâmico, à espera de soluções doutrinárias e jurisprudenciais que iluminem o nosso caminho!

AS LEIS DAS CRIANÇAS E JOVENS
REFORMA DE 2015

http://www.cej.mj.pt/cej/recursos/ebooks/familia/eb_As_Leis_Criancas_Jovens_Reforma_2015.pdf

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

de ti

As flores nascem do breu.
O breu nasce da seiva.
O verde, esse, vem de ti...

quinta-feira, 16 de julho de 2015

MEMÓRIAS MINHAS


quarta-feira, 22 de abril de 2015

E já que se falou em ébano...aqui vai uma foto.
E a pensar nas centenas, milhares, que morrem e que tentam cruzar a fronteira entre o horror e a (mesmo que aparente) boa vida europeia. Que sempre será um oásis comparada com a barbárie donde fogem.
Esta realidade constrange-me e deixa-me mudo. Um verdadeiro horror humano. Tomara abrir os braços e receber todos quantos nos buscam.
Há pessoas que devem ser respeitadas e lembradas....sempre.
O meu regresso, hoje, tem um nome....Mariano Gago.
Fiquem bem.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Marfim e ébano



Preto ou Branco, era a questão!
...
No dia em que Rose Parks, costureira negra de meia-idade, foi impedida de se sentar no primeiro lugar vago de um autocarro branco quase vazio, alguém gritou, sem ter tempo para falar: "Black is beautiful"
No dia em que dois negros se matricularam na Universidade de Alabama, um país tremeu nos seus frágeis e brancos alicerces espirituais.
No dia em a Ku Klux Klan reviveu um antigo terror, as forças do poder calaram seus tambores e falaram em neutralidade.
...
Houve reis que nunca usaram tiaras e que, em vez de trono, sentaram-se em púlpitos, decretando para o seu moreno povo as medidas de emergência que urgia tomar.
Porque será que ficou escrito que o Rei-Pastor - David - haveria de morrer?
...
Preto e Branco, para quê a questão?


sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

iNTERMEZZO

o mundo desaba.
a gripe desaba-me.
a magnólia descansa.
até regressar em flor.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Em terra firme

Que terra é esta?
Que doido feiticeiro deixa nos montes soalheiros, 
oliveiras, vinhas e sobreiros,
nos vales espalha, prazenteiro, o frio nevoeiro,
Mas dá as gentes que deles sobem a visão divina do dia verdadeiro?
 
(Foto e texto de MAP)